Lojinha

Os estandarte das Bordadeiras do Curtume são peças inteiramente feitas à mão, primorosamente bordadas em ponto cheio. As cenas, desenhadas por Diogo Guimarães, filho da bordadeira Carmen,  retratam o dia-a-dia da comunidade rural no Vale do Jequitinhonha: a seca, o trabalho na roça e com os pequenos animais, a fé, a música, a vida comuniatária.

Os tons terrosos são obtidos através do tingimento vegetal do tecido em algodão (Americano). As cascas, folhas e frutos das plantas utilizadas para o tingimento, como a Aroeira e o Tingui, são coletadas no mato pelas próprias bordadeiras, de forma sustentável.